O conceito de cosmoética segundo Waldo Vieira, propositor do termo para essa idéia aqui no planeta terra no Séc. XX, seria: Conjunto das normas universais, aplicadas ao estudo da ética, reflexão ou moral cósmica, multidimensional, transcendente a moral social intrafísica (VIEIRA, 1994). A dimensão intrafísica, segundo o mesmo autor, é a dimensão física que vivemos com nossos corpos físicos.

Numa visão geral, cosmoética é algo novo para os seres humanos da terra. De maneira geral, a maioria da humanidade não tem dado a devida importância ou não sabe que exista, por essa população ainda ficar presa a idéias fixas como: Seitas religiosas, misticismos, crenças, mitologia, que fazem promover em qualquer ser o fechadismo consciencial (Segundo VIEIRA, 1994, tendência parapatológica da consciência de manter-se fechada ou contrária às mudanças cosmoéticas).

Para entender o que seja cosmoética, precisamos estar cientes de que estamos muito bem acompanhados neste universo, e que devemos ampliar a nossa ética humana do planeta terra para algo multidimensional, que relacione com a própria ética de cosmo, de universo. A tendência da humanidade como um todo é, no futuro, por em prática a cosmoética, pois até lá, estará ciente das descobertas que irá fazer a nível cósmico e multidimensional, relacionado a múltiplas dimensões com diversas existências de vida.

A cosmoética, como foi afirmada no inicio do artigo, é algo complexo e que demanda tempo e esforço mentalsomático (Segundo VIEIRA, 1990, procedimento ou capacidade de agir da consciência de acordo com as diretrizes racionais, lógicas e ponderadas do mentalsoma ou veículo das idéias).

 Outra maneira de começar a entender como funciona a cosmoética é você, leitor, promover a projeção consciente através da nossa própria dissociação corporal, ou seja, sairmos desse corpo que utilizamos para algum propósito nessa vida e vivenciar o que existe além de nossa dimensão planetária, pensenizando (Termo proposto por VIEIRA, 1994, derivado de pensene: pensamento, sentimento, energia) de maneira cosmoética e interassistencial, para não só fazer “passeios multidimensionais”, mas procurar assistir consciências multidimensionalmente.

Apenas o ato de você, assistir os outros seres e procurar ajudá-los da maneira como eles são e estão sendo, pode ser considerado um exemplo de ato cosmoético. Será a partir da sua tares (tarefa de esclarecimento e exemplarismo) que você poderá assisti-los a desenvolver de alguma forma, seja lenta ou rápida, a evolução desses seres ou consciências.
A cosmoética atualmente em nosso planeta é, infelizmente, algo ainda para a compreensão de poucos. Pode-se afirmar que não é algo fácil de ser compreendido pela sua imensa complexidade, basta você aplicá-la nas suas atitudes e idéias e, dessa forma, começar a entendê-la melhor de maneira crescente. Não se pode concluir que a cosmoética seja algo como a ética que temos em nosso planeta. A ética humana é limitada somente aos seres humanos. Leve a cosmoética como um fato que abrange todos os seres do cosmo.

ALMEIDA, Roberto. Fechadismo Consciencial. Disponível em: <http://pt.conscienciopedia.org/Fechadismo_consciencial>. Acessado em: 11 jan. 2010.
ALMEIDA, Roberto et al. Tares. Disponível em: <http://pt.conscienciopedia.org/Tares>. Acessado em: 11 jan. 2010.
VIEIRA, Waldo. 700 Experimentos da Conscienciologia. Instituto Internacional de Projeciologia: Rio de Janeiro, 1994.
VIEIRA, Waldo. Projeciologia: Panorama das experiências fora do corpo humano. 3ª ed. Universalista: Londrina, 1990.
VILLELA, Edison Queiroz  et al. Intrafísico. Disponível em: <http://pt.conscienciopedia.org/Intrafísico>. Acessado em: 11 jan. 2010.