Para muitos é fácil se planejar e organizar-se até certo ponto. O grande desafio é como iniciar e dar continuidade ao que fora programado. Uma das hipóteses para o fato de que, em geral, não conseguimos ter sustentabilidade regular no seguimento de um projeto ou um planejamento até a sua conclusão é a falta de disciplina pessoal.

“A autodisciplina pode ser considerada um tipo de treinamento específico, criando-se novos hábitos de pensamento, ação e linguagem para o auto-aperfeiçoamento e para ajudar a obter suas metas. A autodisciplina pode também ser alcançada através de pequenas tarefas específicas” (http://www.studygs.net/portuges/discipline.htm).

Um dos grandes motivos que leva empresas a seu crescimento no mercado é a disciplina que o time de trabalho possui a partir do estabelecimento do seu planejamento estratégico. O funcionamento sistêmico de uma empresa acontece graças ao cumprimento regular dos procedimentos e processos de cada setor. Se percebemos que a nossa vida, com autodisciplina, pode funcionar sistematicamente correta assim como uma empresa, por que protelar a sua organização?

Embora hoje tenhamos uma série de recursos que customizam a execução e o acompanhamento de um planejamento, tais como softwares e técnicas de organização, a maioria das pessoas apresenta uma série de questões que as compelem a adiar, interromper ou até mesmo esquecer-se dos seus projetos:

01. Preguiça mental e física.
02. Comodismo.
03. Vontade débil.
04. Hiperatividade acompanhada de déficit de atenção.
05. Sensação de aprisionamento às próprias diretivas pessoais.
06. Falta de profissionalismo.
07. Falta de responsabilidade.
08. Falta de motivação para engajamento em projetos pessoais.
09. Tendências à dispersão.
10. Carências afetivo-sexuais não sanadas.
11. Falta de confiança na ordem de prioridade do planejamento pessoal.
12. Desorganização espacial e pensênica.
13. Impontualidade ou falta de noção e controle do tempo.

O primeiro passo consciente para se adquirir disciplina é a autoconscientização da importância e das repercussões de suas metas cumpridas ou não. Nesse momento, é necessário fazer um balanço dos ganhos e perdas pessoais e grupais. O instante de auto-reflexão auxilia a se ter uma maior visão de conjunto aprofundada sobre o projeto. Trazer com regularidade a responsabilidade e a sensação de completismo à tona são formas para a automotivação, o que contribui no engajamento na execução do seu planejamento. Além disso, cabe à pessoa analisar por ela mesma o que efetivamente gera maior comprometimento: se são as conseqüências da perda ou da vitória.

O segundo passo é promover uma organização espacial de seu escritório, quarto e sala, livrando-se dos bagulhos energéticos e arquivando documentos e publicações no seus devidos lugares. A eliminação de entropia local lhe ajudará a pensenizar mais linearmente e replanejar melhor os setores de sua vida.

O momento seguinte é criar uma rotina útil, onde todas as suas atribuições pessoais, profissionais estejam inclusas. É importante ter em mente que a rotina a ser estabelecida deve ter convergência com as metas do seu planejamento de vida. Tenha a rotina escrita e próxima a você, seja na tela do seu computador, na sua agenda ou em local que frequentemente tenha acesso.

Disciplina serve para tudo. Por exemplo:

01. Disciplina para acordar no horário pretendido.
02. Disciplina para atualizar o seu financeiro pessoal.
03. Disciplina para cumprir a sua rotina útil.
04. Disciplina para produzir gestações conscienciais.
05. Disciplina para realizar as atividades de voluntariado.
06. Disciplina para atender às necessidades fisiológicas.
07. Disciplina para trabalhar energia. A autodisciplina é pré-requisito para se atingir a desperticidade.
08. Disciplina para fazer a tenepes diária no horário combinado com os amparadores.
09. Disciplina para desenvolver a tridotação consciencial.
10. Disciplina para fazer exercícios físicos.
11. Disciplina para leitura sadia diária.
12. Disciplina para atender ao grupocarma.
13. Disciplina para desenvolver a projetabilidade lúcida.
14. Disciplina para cumprir as atividades profissionais.

Coloque-se no lugar do amparador extrafísico e veja em quem você daria maior credibilidade: na conscin que chega atrasada, não vai aos compromissos por preguiça, não trabalha energia com regularidade, não termina a gescon escrita dentro dos prazos ou na conscin que faz exatamente o contrário com reserva de tempo e energia? Os trafores que acompanham a disciplina são a vontade, a responsabilidade e a organização. Se você já os tem, escreva sobre como vivencia a autodisciplina.

Bibliografia

1. CHÉR, Rogério. O Meu Próprio Negócio, Todos os passos para avaliação, planejamento, abertura e gerenciamento de um negócio próspero. 3 ed. Negócio Editora, 2002.

2. CHIAVENATO, Idalberto. Empreendedorismo, Dando asas ao espírito empreendedor. Editora Saraiva, 2006.

3. JUNQUEIRA, Luiz Augusto Costacurta. Administração do Tempo, Um Programa de Autodesenvolvimento. 3 ed. COP Editora, 1988.

Tags da sua leitura