Você já ouviu falar sobre “chacras”? Admite que possui energias? Gostaria de ter uma vida mais saudável?

Ao longo deste artigo será possível entender como as energias e os chacras influenciam sua vida e como é possível melhorá-la aplicando técnicas de qualificação das energias pessoais.

Este artigo aborda assuntos sob a ótica do Paradigma Consciencial, ou Paradigma da Conscienciologia. A Conscienciologia é uma ciência que pesquisa a consciência (eu, você, qualquer indivíduo) de forma abrangente e integral, considerando a existência de energias, veículos de manifestação da consciência (corpo físico, energético, emocional e mental), contato com outras dimensões e relações entre as consciências, estejam elas na dimensão física ou extrafísica.

O que são chacras?

Muitas vezes empregados nas linhas místicas e religiosas, os chacras são núcleos ou campos limitadores de energia que constituem o corpo energético do indivíduo, dentro do corpo humano, fazendo a junção deste com o psicossoma (veículo das emoções), atuando como pontos de conexão pelos quais a força flui de um veículo da consciência para outro (VIEIRA, 2008, p. 299). Sendo desta forma parte natural da estrutura de veículos da consciência podendo ser abordado de forma técnica e científica, sem influências místicas.

De acordo com a pesquisa de Vieira, calcula-se que existam cerca de 88.000 (cálculo convencional) chacras em cada indivíduo, mas apenas 30 são considerados suficientemente importantes para receber um nome. No entanto, a análise clássica aborda os 7 chacras maiores ou magnos:

1. Sexochacra. O primeiro chacra – raiz, rádico, radical, centro fundamental, sexochacra, genésico, muladhara ou âncora da consciência – está sediado para fora, na área do períneo, entre o sacro e os órgãos genitais, voltado para baixo, associado aos 4 ossos do cóccix.

2. Umbilicochacra. O segundo chacra – umbilicochacra, manipura – está situado ligeira-mente acima do umbigo, associado à quinta vértebra lombar.

3. Esplenicochacra. O terceiro chacra – esplenicochacra, swadhistana – situa-se sobre a área do baço, seleciona e distribui as energias vitalizadoras pelos órgãos do corpo humano.

4. Cardiochacra. O quarto chacra – cardiochacra, torácico, anahata – de cor amarelada, vitaliza o coração e os pulmões, sendo agente influente na emotividade da personalidade humana. O cardiochacra tem relação estreita com o psicossoma, o emocionalismo, o romantismo, a infantilidade do adulto (síndrome do infantilismo), o timo, a imaturidade psicológica e as tendências artísticas.

5. Laringochacra. O quinto chacra – laringochacra, cervical, vishuda – situa-se perto da área de encontro entre a coluna espinhal e a medula oblongada.

6. Frontochacra. O sexto chacra – frontochacra, glabelar, pineal, ajna, terceiro olho, terceira visão, olho mental, “olho de Cristo” ou farol da testa – situa-se entre as sobrancelhas projetando-se do centro da testa para fora.

7. Coronário. O sétimo chacra – coronochacra, megachacra ou sahasrara – o mais importante, expande-se acima do topo do crânio ou sincipúcio, na área da fontanela anterior ou bregma.

Tais chacras empregam maiores influências em nossa vida pelo fato de seu tamanho ser maior comparado aos outros e terem sua localização em pontos determinantes no convívio com as outras consciências.

Causas dos bloqueios energéticos

Os bloqueios energéticos podem acontecer por diversos motivos, tais como: a ausência de movimentação das energias, traumas emocionais, mágoas, ressentimentos, postura egoísta, malevolência, conflitos íntimos, baixa autoestima, etc.

A consciência pode estar com todos os chacras bloqueados, assim como também pode estar com alguns pontos mais críticos. De qualquer forma, a existência de um único bloqueio energético compromete a boa circulação das energias e consequentemente a saúde do indivíduo, assim como na circulação sanguínea, onde um vaso entupido impede a circulação completa do sangue e ao longo do tempo leva a problemas de saúde mais graves.

Fim das artérias entupidas: combinação de drogas previne aterosclerose -  14/10/2018 - UOL VivaBem
Fonte: Google Imagens

Para melhor exemplificar, eis exemplos de algumas causas de bloqueios energéticos e respectivos chacras envolvidos:

1. Sexochacra: o bloqueio deste chacra pode se dar com a postura promíscua e troca de energias sexuais sem responsabilidade ou também ao contrário, no caso da repressão do sexo e postura celibatária.

2. Umbilicochacra: o bloqueio deste pode ocorrer devido a postura pessoal muito egoísta, instintiva e orgulhosa, como no ditado popular “fulano tem o rei na barriga” em que este é muito orgulho, vaidoso e mesquinho.

3. Esplenicochacra: o bloqueio deste acontece em casos de pouca conexão com outras dimensões, como a postura extremante materialista e fisicalista, que exclui a concepção da espiritualidade.

4. Cardiochacra: este pode ser bloqueado por qualquer questão emocional que gere conflitos íntimos, como por exemplo: a mágoa, a raiva, a paixão platônica, a ansiedade, o ressentimento, etc.

5. Laringochacra: pode se tornar bloqueado em casos de traumas e traços relativos a comunicação. Uma pessoa tímida por exemplo, pode ter o laringochacra mais bloqueado, bem como uma pessoa que passou por traumas na infância.

6. Frontalchacra: o bloqueio deste pode se dar pela ausência de discernimento e lucidez, como nos casos em que o indivíduo elimina da sua vida o hábito de refletir, estudar e raciocinar.

7. Coronochacra: assim como no fontralchacra este chacra envolve os aspectos mentais, portanto, pode ficar bloqueado pelos mesmos motivos.

Esses são exemplos ilustrativos, ou seja, também existem outros motivos que deixam nossos fulcros energéticos bloqueados, daí a importância de analisar o caso pessoal para identificar qual as causas dos próprios bloqueios energéticos.

Como desbloquear os chacras

Além de entender a causa do problema, é importante saber como trabalhar o problema. Aqui trataremos de algumas técnicas genéricas e específicas que ajudam no desbloqueio dos chacras. Todas envolvem trabalho e hábitos que vão realizar a movimentação das energias e consequentemente desbloqueio dos chacras, pois as energias podem ser comparada com a água, que quando parada se torna ambiente para sujeira e doenças.

Receba as novidades sobre inversão existencial em primeira mão!

Técnicas de desbloqueio dos chacras em geral

Estado vibracional: consiste na movimentação e vibração, através da vontade, de todos os pontos do corpo energético. Para isso, existe um passo a passo até chegar neste estado de vibração:

1. Fique ereto, com os pés separados um do outro. Cerre as pálpebras. Deixe os braços caírem ao longo do corpo. Dirija o fluxo (ou influxo) de suas energias, pela impulsão da vontade, da cabeça até as mãos e os pés. Se não sabe o que é bioenergia, não se preocupe. As práticas vão lhe mostrar toda a realidade energética. Se você nada sentir nas primeiras tentativas, não se impressione. Insista que acabará sentindo. Isso é inevitável porque pertence ao desenvolvimento da parafisiologia de todos nós.

2. Traga de volta o fluxo das suas energias, pela impulsão da vontade decidida, dos pés até à cabeça. Aqui, você já pode identificar a direção do fluxo das energias para cima, contrária à anterior.

3. Repita 10 vezes os mesmos procedimentos, sentindo e discriminando o fluxo das energias varrendo as várias partes e órgãos do seu corpo humano. Aqui começam os desbloqueios, as compensações e a eliminação das despontencializações das suas energias em todos os seus centros e pontos energéticos.

4. Continue os mesmos procedimentos, agora aumentando gradativamente a velocidade (ou ritmo) da impulsão do fluxo das energias.

5. Prossiga com os mesmos procedimentos aumentando, agora, ao máximo, a intensidade (ritmo ou volume) do fluxo das energias. Esse fluxo passará a compor circuitos cada vez maiores e mais potentes e você perceberá isso.

6. Instale, por fim, o estado vibracional. O fluxo e o circuito fechado desaparecem e toda a sua psicosfera tornar-se-á completamente “acesa”, “feérica” ou “incandescente” com as energias vibrantes.

Pulsação dos chacras: A técnica de pulsação dos chacras consiste no exercício de pulsar, exteriorizar e absorver alternadamente, latejar ou palpitar os chacras principais, através da vontade, visando a desassimilação mais profunda, ou seja, focar em cada um dos chacras e pulsá-los através da vontade.

Manutenção e desbloqueios de chacras específicos

1. Coronochacra. Como envolve aspectos mentais, este pode ser desbloqueado a partir da reflexão, do estudo e exercício do discernimento.

2. Frontochacra. Também envolve questões mentais, pode ser desbloqueado com leitura, raciocínio e utilização do cérebro em geral.

3. Laringochacra. Este pode ser desbloqueado com o desenvolvimento da comunicação sadia e superação de traumas.

4. Cardiochacra. Se tratando principalmente de aspectos emocionais, pode ser limpado através da compreensão dos conflitos íntimos e com outras pessoas, o que envolve a autoaceitação, o perdão a outras pessoas, a compreensão das imaturidades alheias e renúncia de desejos e caprichos pessoais geradores de ansiedade.

5. Umbilicochacra. Desbloqueia-se com a postura oposta ao egoísmo, ou seja, a abnegação, o fraternismo, a empatia e o olhar assistencial ao próximo.

6. Esplenicochacra. Pode ser desbloqueado através do empenho no desenvolvimento de vivências em outras dimensões.

7. Sexochacra. Pode ser desbloqueado através da sexualidade sadia, sem promiscuidades e repressões. Neste contexto destaca-se a importância de um relacionamento afetivo-sexual monogâmico.

Benefícios dos desbloqueios energéticos

São muitos os benefícios do desbloqueio energético, sendo os mais expressivos:

1. Satisfação: satisfação pela vida.

2. Disposição: disposição para fazer as atividades.

3. Assistência: potencial de ajudar mais as outras pessoas.

4. Conexão: maior percepção e contato com consciências extrafísicas mais lúcidas.

5. Profilaxia: profilaxia de doenças físicas, emocionais e mentais.

6. Maturidade: desenvolvimento da maturidade pessoal.

7. Reciclagem: realização de reciclagem ou reforma íntima.

O que é preciso para se ter uma vida saudável? - Vitta
Fonte: Google Imagens

Gostou deste artigo? Temos mais materiais relacionados a este tema em nosso site!

Referências Bibliográficas:

VIEIRA, Waldo; Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano; 10ª Ed. Ver. e aum.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2009.