Já pensou em desenvolver seu parapsiquismo? Qual a relação com a mediunidade? Saiba como o desenvolvimento energético nos auxilia a viver melhor.

O que é mediunidade?

Para re­a­li­zar­mos qual­quer tipo de dis­cus­são so­bre a me­diu­ni­da­de pre­ci­samos primei­ro en­ten­der o que cha­ma­mos de pa­rap­si­quis­mo, pois a me­diu­ni­da­de nada mais é do que um dos di­fe­ren­tes ti­pos de ex­pres­são do pa­rap­siquis­mo. O pa­rap­siquis­mo são as ca­pa­ci­da­des cons­ci­en­ci­ais dos ou­tros veí­cu­los de ma­ni­fes­ta­ção da cons­ci­ên­cia e que es­tão além do cor­po fí­si­co.

É o pa­rap­si­quis­mo que per­mi­te que a cons­ci­ên­cia pos­sa vi­ven­ci­ar fenô­me­nos como a cla­ri­vi­dên­cia, a cla­ri­au­di­ên­cia, a pro­je­ção cons­ci­en­te, a re­tro­cog­ni­ção, a pre­cog­ni­ção, den­tre ou­tros fenô­me­nos ex­trassen­so­ri­ais.

Po­de­mos di­vi­dir o pa­rap­si­quis­mo em duas gran­des ca­te­go­ri­as: o ani­mis­mo e a me­diu­ni­da­de. O ani­mis­mo é quan­do a ma­ni­fes­ta­ção pa­rap­sí­qui­ca ocor­re por meio da von­ta­de da cons­ci­ên­cia, es­tan­do ela in­flu­en­ci­an­do cons­ci­en­temen­te a ocor­rência de um dado fenô­me­no, seja do tipo que for. Em al­guns li­vros o pa­rap­si­quis­mo é tra­ta­do como sinô­ni­mo de ani­mis­mo.

O me­diu­nis­mo, ou a me­diu­ni­da­de ocor­re quan­do a ma­ni­fes­ta­ção pa­rap­sí­qui­ca ocor­re sem a cons­ci­ên­cia do pra­ti­can­te ou mé­dium. Como está sub­ten­di­do pela pró­pria pa­la­vra me­dium, nes­se tipo de fenô­me­no a pes­soa é ape­nas um meio para que ou­tra cons­ci­ên­cia se ma­ni­fes­te.

Fonte: Pixabay

Como de­sen­vol­ver a mediunidade?

Ao lon­go do de­sen­vol­vi­men­to pa­rap­sí­qui­co o me­lhor é que a pes­soa es­te­ja cada vez mais lú­ci­da em re­la­ção ao que está ocor­ren­do com ela, para que pos­sa ter capa­ci­da­de de in­flu­en­ci­ar o am­bi­en­te a sua vol­ta, au­men­tan­do assim a au­to­no­mia de suas ma­ni­fes­ta­ções.

Prá­ti­cas que li­mi­tam a pes­soa a um mero meio não são as me­lho­res, pois limitam o livre ar­bí­trio e im­pe­dem o cres­ci­men­to pes­so­al. Es­ta­mos nes­sa vida para nos de­sen­vol­ver­mos, e não con­se­gui­re­mos fa­zer isso se nos man­ti­ver­mos pa­to­lo­gi­camen­te de­pen­den­tes de ou­tras pes­so­as, se­jam elas cons­ci­ên­ci­as in­tra­fí­si­cas ou extra­fí­si­cas.

En­tão como po­de­mos fa­zer para de­sen­vol­ver o nos­so pa­rap­si­quis­mo de manei­ra sau­dá­vel? A base para todo o de­sen­vol­vi­men­to pa­rap­sí­qui­co é a des­coin­cidên­cia dos veí­cu­los de ma­ni­fes­ta­ção. Para fa­zer isso, a me­lhor téc­ni­ca é a cir­cu­lação fe­cha­da das ener­gi­as para al­can­çar aqui­lo que cha­ma­mos de es­ta­do vi­bra­ci­onal.

Receba as novidades sobre inversão existencial em primeira mão!

Con­cen­tre as ener­gi­as no topo da sua ca­be­ça e a faça per­cor­rer todo o cor­po até a plan­ta dos pés. Cada vez que a ener­gi­as che­gar em uma das ex­tre­mi­da­des do cor­po, mude a sua di­re­ção, au­men­tan­do cada vez mais a ve­lo­ci­da­de. Re­pi­ta esse pro­ce­di­men­to até al­can­çar um es­ta­do em que todo o seu cor­po es­te­ja vibran­do. Nes­se es­ta­do você po­de­rá pou­co a pou­co pres­tar aten­ção no am­bi­en­te para ten­tar dis­cer­nir as ener­gi­as dos lo­cais, e até mes­mo de ou­tras pes­so­as. Apesar de sim­ples essa téc­ni­ca é a base para todo o de­sen­vol­vi­men­to pa­rap­sí­qui­co pos­te­ri­or, sen­do a por­ta de en­tra­da para fenô­me­nos como a pro­je­ção, de­sas­sé­dio e até mes­mo a prá­ti­ca da te­ne­pes.

Re­fe­rên­ci­as:

  1. VI­EI­RA, Wal­do; Pro­je­ções da Cons­ci­ên­cia. Diá­rio de Ex­pe­ri­ên­ci­as Fora do Cor­po Fí­si­co; 9a Ed. As­so­ci­a­ção In­ter­na­ci­o­nal Edi­ta­res; Foz do Iguaçu, PR; 2013.
  2. VI­EI­RA, Wal­do; Pro­je­ci­o­lo­gia: Pa­no­ra­ma das Ex­pe­ri­ên­ci­as da Cons­ci­ência Fora do Cor­po Hu­ma­no; 10a Ed. Ver. e aum.; As­so­ci­a­ção In­ter­na­ci­onal Edi­ta­res; Foz do Igua­çu, PR; 2009.