No cenário atual é fundamental refletir sobre a produtividade na Quarentena. A pandemia de COVID-19 e o isolamento compulsório causaram muitas  mudanças na rotina dos indivíduos. Em alguns casos ocorreu a diminuição de obrigações e aumento no tempo livre, gerando tendência à sensação de tédio, preguiça e improdutividade.

Todos esses sintomas são apenas um reflexo da falta de propósito. A rotina turbulenta e agitada da modernidade não favorece à autorreflexão, e isso tende a promover a robotização existencial .

Neste contexto, como você tem reagido frente a todas essas mudanças? 

Segundo o dicionário eletrônico Houaiss (2009), produtividade é a “característica ou condição do que é produtivo”. Quando se pensa em produtividade, o ícone que se destaca é aquele indivíduo workaholic que trabalha 14 horas com afinco, sem parar. Entretanto, devemos ir além nessa reflexão. Você já parou pra pensar o que de fato representa ser produtivo? 

O ideal é que a produtividade esteja alinhada com os valores pessoais e o propósito de vida. Antes de pensar em quais atividades colocar na agenda pessoal para ser mais produtivo, é importante pensar sobre o que deseja alcançar na vida. 

A sensação de produtividade se dá quando estamos fazendo algo que faz sentido pra nós. Uma reflexão interessante para pensar em propósito é se questionar: Como eu quero estar com 40, 50, 60 ou 70 anos de idade? O que eu gostaria de construir? De que maneira eu posso contribuir mais para o bem-estar das outras pessoas?

Antes de tentar implementar uma série de atividades nessa quarentena para se sentir mais produtivo, invista esse tempo para refletir sobre qual é o seu propósito de vida, pois isso influenciará na sua vida toda, dando sentido a ela.

Homem observando a cidade pela janela durante a quarentena

“Não há nada tão inútil quanto fazer com grande eficiência algo que não deveria ser feito” Peter Drucker

Qual é seu propósito?

Uma vida irrefletida não vale a pena ser vivida. Sócrates (469-399 a.c.) 

Você veio a esta vida para quê? Somente a passeio ou sente que possui algo maior a realizar? De maneira geral, a felicidade real está conectada com sentido maior de vida, ter uma vida com significado, não somente viver seguindo as convenções sociais: nascer-crescer-estudar-trabalhar-casar-morrer. 

Para quê organizar uma rotina vazia de sentido, cheia de checklists, se você não sabe o que realmente quer com isso? Os checklists são importantes para as tarefas diárias, porém devemos ir além e refletir sobre o propósito pessoal.

Descobrir o seu propósito pode começar por uma reflexão, buscando entender a si mesmo, o que você valoriza. Todos valorizamos algo, mas muitas vezes não temos claro para nós o que é. Você sente que há algo a cumprir nessa vida? Qual legado você gostaria de deixar para o mundo? 

É comum as pessoas associarem este propósito à carreira profissional, ao dinheiro ou à fama. No entanto, pensamos que um bom propósito geralmente está relacionado ao que faz bem para você e para os outros, agregando conhecimentos e ideias originais, inventivas e úteis, mesmo que no anonimato, para a humanidade.

Leia também -> Qual seu propósito de vida? 

Leia também -> Autoconhecimento

Produtividade: Analise o seu contexto pessoal 

Após definir o propósito é necessário avaliar o  contexto pessoal. Ver o que pode ser feito diante de sua situação atual e criar metas menores, mensuráveis e plausíveis. 

“Pés na Rocha e o Mentalsoma no Cosmos”

 Ao analisar o contexto é importante estar com “os pés na rocha e o mentalsoma no cosmos”, os pés na rocha é uma expressão para que você esteja conectado com a realidade, ou seja, aquilo que é real – o que existe realmente; o que tem existência objetiva, que não é imaginário ou fictício – é um fato.

Neste sentido, é muito comum as pessoas terem sonhos e desejos, porém algumas vezes elas estabelecem objetivos irrealistas, idealizados. Por exemplo: descobriu que quer escrever um livro e coloca expectativa de terminar em uma semana.

A expressão mentalsoma no cosmos é para a pessoa pensar grande, não se acomodar com a mediocridade, não se contentando com a média, se encaixando naquilo que o grupo mais próximo de convívio está realizando. Você ainda frequenta ambientes apenas para agradar outras pessoas? Você adota comportamentos autodestrutivos apenas porque o seu grupo os possui? 

Saber encarar a realidade e os fatos e ao mesmo tempo pensar grande não se contentando com o mediano é um desafio, porém auxilia na prevenção de erros e frustrações, pois a pessoa que idealiza é como se ela estivesse vendo o topo de uma escada onde ela gostaria de chegar, porém ela não visualiza os degraus que ela precisa percorrer, pouco a pouco, um de cada vez para chegar no topo.

Evita Desperdício

Outro ponto importante de encarar a realidade, porém pensando grande é que previne o desperdício de potenciais, pois se a pessoa é muito rígida e materialista, não consegue ampliar a visão e ir além daquilo que rodeia o seu mundinho, dificultando a renovação de ideias, de comportamentos e assunção de posturas e atitudes mais desafiadoras que a colocam fora da zona de conforto.

Adaptabilidade

Uma característica muito importante ao analisar o contexto é a adaptabilidade, que significa aquilo que é adaptável – capacidade de alguém ou algo de se adaptar. Neste ponto é preciso olhar o que está acontecendo ao redor, na sociedade, e saber dançar conforme a música.

Muitas pessoas tem uma postura vitimizada em relação ao que acontece no externo, terceirizando a responsabilidade dos seus insucessos e frustrações, como se fosse culpa da sociedade, do governo e da família, tal postura é  infantil e irrefletida. Não podemos transferir o controle das nossas vidas para o outro, um exemplo é o acontecimento atual, a quarentena, devido à COVID-19, que fez com que muitas pessoas tivessem que se adaptar, mudando a rotina de trabalho presencial para home office.

Portanto, o objetivo é a pessoa manter a ideia macro, mas analisar o que consegue fazer hoje diante do fôlego pessoal e contexto de vida, adaptando aquilo que é necessário e manter o continuísmo na meta por menor que seja. 

Produtividade: Foque no essencial 

Mulher organizando a agenda pessoal

 Para promover um bom aproveitamento da agenda, é necessário entender quais são as demandas e as necessidades prioritárias que você tem a realizar no dia. Neste sentido, é importante fazer a seguinte reflexão: O que realmente precisa ser feito até o fim do dia, até o fim da semana e até o fim do mês? Pensando desta forma ficará mais claro quais são as suas prioridades e torna-se mais fácil ter clareza de quais serão os próximos passos. 

Começar a rotina pelas tarefas maiores e mais urgentes é algo que ajuda otimizar os esforços diários. Além de você já deixar resolvido as principais pendências no início do dia, este hábito pode ajudar a ter uma satisfação maior, e consequentemente uma maior disposição para realizar mais atividades. Outro ponto interessante é estar consciente sobre o que se consegue fazer no dia. Isto pode evitar sobrecarregar a própria agenda.

Agendar um momento de lazer e descanso, tanto físico quanto mental, também é necessário. Este hábito pode ajudar a recuperar o foco e levar a maior produtividade no momento em que se retorna às atividades que precisam ser concluídas. 

Vale lembrar que as metas diárias devem ser possíveis e pequenas, levando em consideração aquilo que pode ser realizado naquele momento e que não dependem de variáveis externas. 

Quando nos sentimos sobrecarregados, tendemos à procrastinação e a não dar continuidade nas atividades com o passar do tempo. Portanto, é preciso entender que dar pequenos e contínuos passos é o melhor caminho. 

Produtividade: Entenda como o seu corpo funciona

Cada organismo possui uma forma diferente de trabalhar, pois têm características fisiológicas distintas. Enquanto uma pessoa trabalha melhor a noite, outra tende a render mais pela manhã, por exemplo. Mas este é apenas um dos aspectos que devem ser levados em consideração ao estudar como o seu corpo trabalha. 

O ideal é que você analise suas tendências de um ponto de vista global, e isso envolve aspectos cerebrais e físicos em geral. Isso é importante neste período pois cada organismo vai reagir diferente à necessidade de trabalhar em casa, durante a quarentena.

“Todo mundo é um gênio. Mas se você julgar um peixe pela sua habilidade de subir em árvores, ele viverá o resto de sua vida acreditando que é um idiota.” – Albert Einstein

É importante identificar as características do corpo para ser mais produtivo, pois o funcionamento deste influencia na motivação, disposição e qualidade do produto que se obtém da execução das tarefas. Segue abaixo aspectos físicos e cerebrais básicos a serem mapeados a fim de se ter uma melhora significativa na produtividade pessoal:

Aspectos físicos: 

  1. Sono: É importante observar e encontrar o número de horas que seu corpo demanda de descanso diariamente, todas as noites para otimizar suas atividades e não sentir-se cansado durante todo o dia. Por exemplo, se uma pessoa necessita de 8 horas de sono diariamente para conseguir ser produtivo durante o dia, não é benéfico ela burlar essa necessidade do corpo fazendo mais atividades.
  2. Alimentação: A alimentação é a base energética do corpo humano, dessa forma, interfere diretamente na disposição para tarefas diárias. A identificação dos alimentos que melhor se adequa e/ou prejudicam a fisiologia pessoal é necessária para se obter maior proveito do cotidiano. 
  3. Doenças: A verificação das doenças, sejam elas físicas ou mentais, também é fundamental para a otimização da produtividade no dia a dia, no sentido de que um diagnóstico clínico ajuda no tratamento preciso. 

Aspectos cerebrais:

Motivação: o que te deixa mais motivado? A motivação é o impulsionador da atenção, bem como a habilidade de priorização, atributos essenciais para a manutenção da produtividade. Nem sempre é prazeroso executar todas as tarefas do dia, pois a vida não é composta apenas de coisas das quais gostamos, portanto é essencial entender os mecanismos da sua motivação em todos os tipos de tarefas do dia-a-dia.

Memória: como funciona sua memória? Sem memória não há organização, pois ela depende de alguns detalhes de informações provenientes das tarefas que precisamos cumprir. 

Humor: o que afeta seu humor? “É mais fácil agir para nos sentirmos melhor do que sentir que precisamos agir melhor.” O. H. Mowerer

Foco: você se dispersa facilmente? Quais elementos reforçam este comportamento ou inibem?

Além disso, estar saudável e com boa imunidade no momento atual é essencial. Aproveite esse período de quarentena, que normalmente temos atividades mais flexíveis para testar rotinas que se encaixam melhor na forma de funcionar do seu corpo. 

Produtividade: Utilize ferramentas de maneira eficiente

Após ter identificado o seu propósito e refletido sobre todas essas questões, é necessário agir. Existem algumas ferramentas, estratégias ou hábitos que podem ser úteis para manter uma rotina produtiva:

Agenda: O controle e organização do tempo (pode ser feito em um caderno físico ou uma agenda virtual)

Diário: A auto-avaliação diária registrada em papel ou laptop

Autorreflexão 05 horas: A técnica de aprofundamento reflexivo. Consiste em se recolher em local tranquilo e sossegado para refletir profundamente sobre os temas mais relevantes e prioritários para a pessoa, sem realizar anotações e por cinco horas consecutivas.

Aprofundar em estudos: Aproveitar o período mais livre para desenvolver sua intelectualidade. Cursos online, lives (transmissões ao vivo), novos idiomas e  leituras úteis são bons meios para isso.

Escrita: Escrever qualquer coisa para expor seus pensamentos

Atividade física/alimentação/sono: Entender e atender às próprias necessidades biológicas para se manter sadio durante a quarentena.

Trabalho energético e projetivo: Dar atenção ao energossoma ajuda a trazer equilíbrio para as suas manifestações no cotidiano.

Atendimento psicológico online: Caso necessário, recorrer à ajuda profissional da Psicologia que estão atendendo online.

Produtividade e Inversão Existencial

Por fim, este artigo baseou-se em elementos do que entendemos ser a técnica mais avançada e qualificada para otimizar sua produtividade existencial nesse período de quarentena.  A técnica da Inversão Existencial, ou invéxis, é caracterizada pelo planejamento máximo da vida humana visando dinamizar e qualificar a evolução da sua consciência nessa existência.

Dentro do corpo de ideias da invéxis, existem vários procedimentos de auto-organização que levam o aplicante a inverter o fluxo corriqueiro da vida humana, antecipando a produtividade assistencial comum em pessoas mais experientes.

Você já pensou em alguma dessas coisas? Aproveite nosso site para encontrar mais artigos e entender mais como a Inversão Existencial qualifica a vida da conscin!

Tags da sua leitura