Poltergeist é o conjunto de fenômenos inteligentes, ruídos, alterações ou perturbações físicas diversas, normalmente inexplicáveis do ponto de vista físico. Popularmente locais que possuem manifestações de Poltergeist são considerados como “mal-assombrados” ou “amaldiçoados”. No entanto, o Poltergeist é uma manifestação passível de ocorrer em qualquer local e com qualquer família, e não são restritos a locais abandonados com aparência assustadora. Quer saber mais sobre esse fenômeno e suas causas? Continue lendo este artigo. 😉

O que é?

Conforme dito no início do artigo, o Poltergeist se caracteriza pelo conjunto de fenômenos que envolvem ruídos e movimento de objetos, alterações físicas diversas, sem uma explicação física aparente. Atualmente é um fenômeno praticamente ignorado pela ciênica newtoniana-cartesiana, porém devido as inúmeras ocorrências que insistem em continuar acontecendo mesmo se passando séculos de relatos relacionados ao fenômeno, pode-se dizer que seu estudo é bastante relevante.

Tipos de Poltergeist

Fotógrafo percorre a Europa em busca de lugares abandonados | Hypeness –  Inovação e criatividade para todos.

Segundo o tratado “Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano”, existem vários tipos de manifestações relacionadas ao poltergeist. Segue abaixo algumas manifestações mais comuns desse fenômeno:

01. Transportes. Transportes espetaculares de objetos.

02. Litotelergia. Vôos de pedras.

03. Violência. Ações às vezes violentas.

04. Apport. Movimentos anormais de móveis pesados.

05. Quedas. Quedas de pratos, talheres, copos e outros objetos frágeis.

06. Estalidos. Estalidos surpreendentes.

07. Correntes. Correntes de ar.

08. Portas. Batidas de portas.

09. Marcas. Marcas, riscos, desenhos e escritos em paredes e assoalhos.

10. Parapirogenia. Combustões parapsíquicas espontâneas.

11. Odores. Odores diversos.

12. Aparições. Aparições de fantasmas.

13. Assombramentos. Assombramentos ou as ocorrências em lugares ditos como sendo assombrados.

O Poltergeist e a Conscienciologia  

O Poltergeist é um fenômeno estudado pela Conscienciologia, neociência que propõe estudar a consciência, que seria o princípio inteligente de todos os seres. A Conscienciologia estuda a consciência a partir do Paradigma Consciencial, o qual se caracteriza por premissas, as quais não são verdades absolutas mas sim, conclusões baseadas na autoexperimentação do pesquisador, ou seja, a partir do momento que a pessoa entra em contato com essas ideias, se para ela faz algum sentido, o recomendado é procurar ter as suas próprias experiências, e não simplesmente acreditar no que está escrito. Por isso, para entender um pouco mais sobre o Poltergeist e os fenômenos parapsíquicos é recomendado a leitura sobre a Conscienciologia e o Paradigma Consciencial.

Três conceitos do Paradigma Consciencial são essenciais de trazermos aqui para explicar o fenômeno do Poltergeist: as bioenergias, a multidimensionalidade e os vários corpos. As bioenergias se referem a nossa realidade energética, pois a consciência utiliza de energia para interagir com as realidades. Muitas vezes as energias não são visualizadas, porém podem ser sentidas. Um exemplo é quando, sem explicação aparente, entramos em determinado local e sabemos que algo está errado, nos sentimos desconfortáveis. Depois de um tempo, descobrimos que houve uma discussão ou alguma situação desagradável ocorreu naquele mesmo local e não havia outros meios de sabermos o que ocorreu. Esse é um exemplo de uma percepção energética.

Já o conceito de multidimensionalidade e vários corpos estão relacionados com a questão de que a consciência precisa de vários corpos para se manifestar, e ela manifesta em várias dimensões. Ela utiliza o corpo físico para se manifestar na dimensão física, que é esta na qual provavelmente o leitor está lendo este texto, usa o corpo energético para se manifestar na dimensão energética, o corpo extrafísico para se manifestar na dimensão extrafísica e o corpo mental para se manifestar da dimensão mental. Tudo isso pode ser comprovado a partir do fenômeno da projeção consciente, o qual o interessado pode experimentar para comprovar por si mesmo a existência dessas características.

O Poltergeist e suas possíveis causas

Mas o que isso tem a ver com o Poltergeist? É a partir do Paradigma Consciencial que conseguimos entender melhor o Poltergeist como um fenômeno energético e extrafísico. O Poltergeist é possível de ocorrer devido as nossas interações energéticas, as quais podem ser de uma energia mais sutil, que é a mais comum utilizarmos nas interações do dia a dia, ou essas interações podem se caracterizar por uma energia mais densa, chegando à matéria, de maneira a influenciar na dimensão física, como ocorre no fenômeno do Poltergeist.

Normalmente o Poltergeist possui um epicentro, que é uma pessoa que o está provocando de maneira inconsciente. Esse epicentro na maioria das vezes é um jovem (homem ou mulher) passando pelo puberdade e tendo episódios de instabilidade emocional. Esse momento de vida é comum por também apresentar uma certa instabilidade energética, energia essa que muitas vezes é a causa desses fenômenos inexplicáveis. Podem ocorrer pratos e copos quebrando sem nenhum contato físico em momentos que esse epicentro está passando por acessos de raiva ou ruídos de porta e batidas em momentos que o epicentro está presente no local, por exemplo.

Também existe a possibilidade de não ser identificado um epicentro aparente, como no caso de casas abandonadas e locais que apresentam fenômenos de poltergeist, no entanto, não possui moradores ou frequentadores desses mesmos locais. Nesse caso, recorremos ao conceito de multidimensionalidade e vários corpos para explicar o fenômeno. Apesar de não haver um epicentro “vivo” com o corpo físico, pode existir um epicentro projetado, através da projeção consciente, fenômeno que comentamos anteriormente.

Ou mesmo, as manfiestações podem ser provenientes de uma consciência extrafísica, aquela que já descartou o seu corpo físico e está existindo atualmente na dimensão extrafísica. Nesses casos, essa consciência precisa ter acumulado energias muito densas para conseguir ainda influenciar na dimensão intrafísica mesmo já não tendo um corpo físico mais. Por isso que é mais comum o fenômeno acontecer com um epicentro vivo, porque é mais fácil nós que temos energias mais densas do corpo físico conseguirmos influenciar energeticamente na dimensão intrafísica do que uma consciência que já descartou o seu corpo físico.

Existem alguns pesquisadores que não consideram os fenômenos de movimentações físicas em locais que não possuem frequentadores como Poltergeist, mas sim como uma simples “assombração”. No entanto pelas similaridades das ocorrências, na Conscienciologia é considerado como o mesmo fenômeno.

O Poltergeist na cultura popular

O fenômeno do Poltergeist já foi retratado várias vezes na cultura popular, porém infelizmente normalmente é tratado de maneira bastante negativa e mística, o que não resolve as decorrências desse fenômeno e muitas vezes contribui para piorar os efeitos dessas ocorrências.

O filme mais famoso que retrata os fenômenos de Poltergeist é “Poltergeist – O Fênomeno”, lançado em 1982 e que foi aclamado pela crítica do gênero terror. Esse mesmo filme também foi alvo de polêmicas referentes aos bastidores, pois conforme acontecem com vários filmes do gênero em Hollywood, acabam sendo criadas várias lendas dos efeitos desse tipo de filme na vida dos atores e equipe que participaram das filmagens, como por exemplo, a morte de pessoas que participaram do filme.

Infelizmente esse tipo de filme e todas essas lendas criadas a partir da história dele faz com que o fenômeno, em vez de ser visto com olhos científicos e pesquisísticos, acaba sendo visto de maneira sobrenatural e mística. No entanto, o fenômeno é extremamente comum e podem ser tomadas providências para que seja diminuída sua ocorrência e essas providências não envolvem chamar terceiros, como exorcistas, xamãs, ou místicos quaisquer que muitas vezes não conhecem as pesquisas existentes sobre o fenômeno. 

Receba as novidades sobre inversão existencial em primeira mão!

O que fazer para diminuir as ocorrências de Poltergeist?

Primeiramente, é preciso identificar qual o tipo do Poltergeist: se é decorrente de um epicentro ou se é aquele que ocorre em locais abandonados. Se for o segundo, o meu conselho para principiantes no estudo do parapsiquismo e multidimensionalidade é não se envolver caso não seja estritamente necessário, deixar que tudo seja encaminhado no seu devido tempo por consciências amparadoras, sem tentar intervir no processo de uma consciência que está presa a determinado local por algum motivo pessoal. Nesse caso é preciso utilizar o princípio do livre-arbítrio: aquela consciência está naquele local porque assim o quer.

Já no caso de serem ocorrências provenientes de um epicentro, procure identificar o epicentro, normalmente um jovem na puberdade, e procure ajudá-lo da melhor forma. As vezes o jovem apenas precisa da compreensão do momento que está passando e ajuda para lidar com suas questões emocionais. Um psicólogo por exemplo, pode ser uma boa ajuda para o jovem, dependendo do caso. No entanto, é interessante que seja um profissional que não invalide as experiências do jovem nesse momento, por isso uma indicação é o processo da Consciencioterapia, caso seja possível.

Com o processo terapêutico, o jovem poderá entender melhor suas emoções e a fase que está passando no momento, de maneira que poderá direcionar melhor as suas energias, evitando manifestações energéticas indesejáveis, diminuindo cada vez mais as ocorrências desse fenômeno.

Se você que está lendo este texto é jovem e acredita estar sendo o possível epicentro de fenômenos de Poltergeist, procure ter calma e assumir a postura de um pesquisador científico de si mesmo: procure se estudar, ver em quais situações essas manifestações ocorrem, se são situações emocionais específicas, quais as similaridades das manifestações e o que você está sentindo no momento em que ocorre. Anote suas observações e realize um processo de autopesquisa. Procure entender o que desencadeia os fenômenos e atue na causa raiz, acolhendo essas emoções e trabalhando com elas de maneira a encaminhá-las da melhor forma possível. Procure fazer rapport com consciências amparadoras, que são consciências que querem te ajudar e possuem qualificação para fazer assistência visando o melhor para todos os envolvidos. Se necessário, procure ajuda.

Uma técnica que pode auxiliar o jovem que está procurando entender mais sobre o processo evolutivo e o seu parapsiquismo é a técnica da inversão existencial.

O Poltergeist e a Inversão Existencial

A inversão existencial (invéxis) é a técnica de planejamento de vida desde a juventude, de maneira que a consciência prioriza a assistência e a execução de sua programação existencial desde jovem na sua existência. Sendo o Poltergeist um fenômeno comum de acontecer com jovens, a técnica da inversão existencial pode ser interessante de ser aplicada pelos jovens que estão com o parapsiquismo e emoções à flor da pele.

Através dos recursos que a invéxis oferece, os quais tem relação com os fundamentos da técnica como a autopesquisa, o parapsiquismo, o autodidatismo e a afetividade, o jovem pode desde cedo ter um maior autodomínio energético e assim diminuir manifestações indesejadas de suas energias. Além disso, o jovem irá procurar estudar todo o processo evolutivo desde cedo, de maneira que terá um conhecimento maior que o ajude a lidar com a vida humana e as múltiplas dimensões.

Para isso é recomendado verificar algumas técnicas energéticas que podem ser aplicadas desde a juventude e aprofundar o entendimento da técnica da inversão existencial, para verificar se pode ser uma estratégia interessante para lidar com as intercorrências parapsíquicas na juventude.

E você já presenciou algum fenômeno de Poltergeist? Agora sabe como lidar com o fenômeno?

Conte nos comentários! 😊

Referências bibliográficas:

  1. Vieira, Waldo; Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano; 1.248 p.; 525 caps.; 150; abrevs.; 43 ilus.; 5 índices; 1 sinopse; glos. 300 termos; 2.041 refs.; alf.; geo.; ono.; 28 x 21 x 7 cm; enc.; 5 ª Ed.; Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC); Rio de Janeiro, RJ; 2002; páginas 188 a 190.
  2. Malva, Pamela; Os bastidores aterrorizantes da trilogia Poltergeist, <https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/almanaque/os-bastidores-aterrorizantes-da-trilogia-poltergeist.phtml>. Acesso em 31/12/2020.
  3. Nonato, Alexandre; et al.; Inversão Existencial: Autoconhecimento, Assistência e Evolução desde a Juventude; 304 p.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2011.